terça-feira, 23 de dezembro de 2008

NATAL ...


"Que Deus abençoe cada um de nós .Saibam que as vossas preces encontram as nossas quando o Sol nasce e quando se põe. Que o Grande Espírito nos guie em segurança no caminho do amor, paz, liberdade nesta Mãe Terra. Que os ancestrais sagrados do amor e da luz os mantenham seguros em sua terras e em seus lares. Rezemos a Deus para nos dar algo importante para fazer neste grande trabalho que temos pela frente, para trazer paz à Terra.Fiquemos bem, e tenhamos bons pensamentos de paz e união. Paz para toda a vida na Terra e paz uns com os outros nos lares, nas famílias e países.Não somos muito diferentes aos olhos do Criador. O mesmo Grande Pai Sol brilha com seu amor para cada um de nós diariamente, enquanto a Mãe Terra prepara as substâncias para a nossa mesa. Afinal nós somos um."
Autor: (Chefe Dan Evehema)
A todos um Feliz Natal e que o Ano de 2009 seja de
concretização. .

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

SABOR ETERNO



Bem no alto da Montanha por entre as veredas abruptas do vento e do frio , o meu avô com uma voz desgastada pelo cansaço , disse-me empunhando a mão como se quisesse acariciar o invisível :

_ Pagic, nunca tenhas acanhamento de confessar as tuas esperiências. Quando te comportas como um ser comunicador com o que te rodeia, fazes a tua experiência espiritual...espreguiças-te , esfregas o teu peito e bates as palmas de satisfação ,exclamando o nome daqueles que amas e que te amam...repetes palavras nossas imolando-te por cada poeira do cosmos com a vontade de transmitir ou receber o amor, qual seiva brotante de uma flor,libertando-te da concupiscência possuidora de mil valores eternos voando na alegria santificada da plena felicidade ...

Entra Pagic e vê o sabor do Aperitivo da Glória ...

domingo, 14 de setembro de 2008

LUZ NA ÁGUA


Durante a sua caminhada o meu avô deu-me a conhecer um episódio que se perde no tempo e que passo a transcrever de uma forma muito resumida :

"Saio da gruta onde resido temporáriamente com o meu grupo, composto por vários elementos e de faixas etárias variadas e caminho ao longo do planalto coberto com espessas camadas de gelo. Sinto um frio intenso, embora os agasalhos de pele me acariciem o corpo. Resolvo ir no encalce das renas... Sei que andam relativamente perto. Precisamos de alimento e de mais peles. Faço uma batida de terreno num raio de muitos kms... sinto que existe perto um curso de água, abrigado e onde o sol sorri. Tenho também como objectivo encontar um local mais aprazível para abrigar os meus.

Com o meu caminhar apressado o frio adormece e deixa de me incomodar.O sangue aquece nas minhas veias e a paisagem vai-se transformando a pouco e pouco. Uma beleza infindável, aromática e mais quente. Lá mais em baixo, algo brilha.Não sei o que é , mas aos poucos tenho a noção clara que é a luz do sol reflectida em algo. Sim... é um raio de sol que beija carinhosamente a água gelada. Um riacho abre caminho no meio das pedras. Aqui e ali alguns blocos de gelo ,que se vão derretando à mediada que vou caminhando. Sorrio e agradeço à minha Mãe este encontro Divino. Sento-me numa rocha e olho em meu redor. Preciso de descansar. Doi-me o corpo, ou talvez a alma. Lembro-me dos meus e regresso ao ponto de partida e encaminho o meu grupo para aquele local. Agora sim. Temos o que precisamos...temos o olhar da Mãe, que nos espera para amamentar e embalar-nos no seu carinhoso regaço .

A tristeza dá lugar à alegria e à esperança de podermos continuar a caminhada por mais tempo ,até aos lugares que a voz do vento nos quer levar.

Encontrámos as renas tão próximas de nós. De noite, sob a tela estelar, acendemos uma fogueira e soaram os tambores , cujo som se expraiva em nós em conexão com nossa Mãe.

Sentámo-nos ao redor do Fogo dos nossos Antepassados e conversámos sobre as tormentas que nos assolaram... e, mais uma vez ,me encontrei com o meu espaço Sagrado, onde formatei as minhas ideias e tudo aquilo que estava arquivado e preservado pelo frio intenso que senti.Ao som dos tambores fechei os olhos e elevei a minha consciência e chegou-me a mensagem de que eu sou e serei sempre um ser Universal em busca de um propósito na vida ... em busca da clareza e da transformação diária com o intuito de despertar a beleza que me rodeia, o meu poder pessoal e continuar abraçar o meu caminho. Reconheci mais uma vez, as manifestações da Natureza, da Criação Divina e a Harmonização patente na sobrevivência que todos saboreámos vitoriosos.

Foi difícil sim... mas sempre que alguém fraquejava as minhas palavras eram:

- A Adversidade faz parte do Caminho; a Mudança faz parte do Caminho ... mas as Armas que temos são a Fé, a Coragem e a Determinação. Só assim e em grupo,poderemos navegar em águas revoltadas e transpôr as emoções que nos acompanham...

E abraçando o Fogo que nos aquecia naquela noite fria , olhámos em frente ... mais uma estapa se avizinhava!

Que continuem a tocar os tambores da minha Alma ... "
(imagem retirada da net Zaroio.com)

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

PENA BRANCA



"Salve todos os reinos, salve as forças da paz, salve o reino da luz,salve todos vós aqui presentes para que, na força do Amor Incondicional,possais continuar elevando vossas consciências em nome da Luz para que todos os reinos, cada vez mais, ancorem as forças máximas da sabedoria e.por meio do reequilíbrio, todos possam continuar manifestando o Omnipotênciado Amor Incondicional e da Liberdade"
Que a Glória seja sempre alimentada...

domingo, 18 de maio de 2008

AS CRÓNICAS DE PAGIC - Filhos da Terra

Já meu Avô me falava desta Profecia ...


"A Roda do Arco-Íris representa a promessa de Paz entre todas as Nações e entre todo o Povo. A Raça do Arco-Íris vem reforçar a igualdade entre as nações e se opõe à idéia de uma raça superior que controlaria ou conquistaria outras raças ...


... Roda do Arco-Íris, doadora de vida, com suas chuvas purificadoras
Unindo todas as cores
Os Filhos da Terra Voltarão a andar em Paz.
Roda do Arco-Íris
Anuncias
Que teus Guerreiros já estão em pé,
As irmãs e irmãos em Harmonia
A tua Luz em seus olhos.
Roda do Arco-Íris toca os nossos corações
E nós por certo voaremos.
Não sós ou separados
Nossas cores rodopiando no Céu"

As Cartas do Caminho Sagrado - Jamie Sams - Ed. Rocco.
Retirado deste local

quinta-feira, 3 de abril de 2008

AS CRÓNICAS DE PAGIC


Disse-me meu avô, um dia pela manhã,quando caminhávamos pelas montanhas:

"Pagic... pedir a visão é importante. Em tempos...já lá vão muitos anos, aqui vim...mesmo até quase ao topo. Conectei-me com os nossos antepassados, que me pediram para continuar com a tradição, do qual sempre fui herdeiro e guardião.
Vi-me pois, no ventre da nossa Mãe terra ... rezei muito e agradeci à vida e solicitei que esta me desse a oportunidade para melhorar as minhas atitudes e a minha condição como ser humano e me ajudasse a tomar consciência de como usar, de forma positiva e correcta, a minha própria existência, perante o Sagrado.

Assim fiz o meu compromisso, com o trabalho espiritual e tornei-me num aprendiz. A minha sinceridade, intenção e seriedade tornou-se num caminho para atingir uma meta. Encontrei respostas às minhas perguntas e entreguei-me à montanha. Senti descer o ensinamento e o Grande Espírito entrou em mim.

Hoje sinto a felicidade ... o estar aqui já por si é felicidade. E peço que o caminho continue a abrir-se e que continue a ser fiel aos meus princípios, que são os mesmos que do Grande Espírito... e que nada me impeça de prosseguir a minha jornada.

Aqui estou, estarei ... de braços erguidos em prece nesta oração..."
"Que você tenha,Bastante felicidade para manter a doçura,Bastante provação para manter a firmeza,Bastante tristeza para manter-se humano,Bastante esperança para ser feliz,Bastante sucesso para manter a garra,Muitos amigos para lhe dar conforto,Bastante dinheiro para suas necessidades,Bastante fé para banir a depressão,Bastante determinação para fazer com que cada dia seja melhor do que ontem".

sábado, 16 de fevereiro de 2008

CRÓNICAS DE PAGIC



Giro-me em torno dos agentes físicos, culturais, morais, espirituais ...que rodeiam o meu mundo, qual figuras rupestres da vindoura cultura. O estrato onde marcamos as nossas pegadas, está a desgastar-se e a corroer-se por vermes.

São muitos os ideias nobres a respeito do papel de cada um, no prolongamento e melhoria da humanidade . Mas ainda que os meios de comunicação espalhem em torno do globo as seivas de todos nós, a corrente avassaladora da consciência da presente geração, leva-a a um mar de tormentas que tudo engole. Vão sobrevivendo aqueles que se saturam de toda a casta de produtos da chamada civilização, ou sociedade de consumo de sabor bárbaro e resultado de políticas que a todos encurralam para um túnel de ideologia anti-humana.

Ainda assim, será importante que suspiremos por orientações que se complementem e acrescentem o que de mais avançado for surgindo, através desses tempos que virão.

Será importante conhecermos os sentimentos das pessoas e suspirarmos por encontrar o ambiente da sociedade que facilite a mentalidade que vamos contruindo. Assim o conceito de felicidade , de atingir-se a si próprip e completar-se, reside no usufruto de todos os elementos ou valores que nos rodeiam e fazem a nossa ecologia humana e divinal prosperar: a cosmografia, a biologia, a obra do Criador ...na sua máxima sublimação, com Corpo e Alma próprios, sendo nós artistas do seu busto vivo, cuja matéria provem dos minérios mais nobres, das plantas, dos frutos da Mãe Terra e portadores do coração de Cristo Ressuscitado e da Sua Energia Cósmica, emitida nas cores dadas pelo Sol e pelos Astros da noite.

É neste mundo Mágico que navegam as palavras do meu Avô, guardadas pelas asas destas Águias e acarinhadas pela Cascata Eterna da Vida...

PAGIC

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

CRÓNICAS DE PAGIC


Um dia , à beira de um riacho, meu Avô falou-me da Vida. Imensas questões lhe coloquei e as respostas choveram em mim.
Ficaram-me gravadas,especialmente, estas palavras :

Espírito Divino Masculino
Espírito Divino Feminino
Honrados
Celebrizados
Criadores e Primordiais

Concepção
Crescimento
Decadência
Morte

Renascimento

Ciclo da Vida
Unidade
Renovação

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

CRÓNICAS DE PAGIC

As minhas raízes são ancestrais.Tenho dificulade em me localizar no tempo.Viajo em mim e visualizo vagas de migrações, pequenos grupos ,que vêm da Ásia e trilham caminhos gélidos ,difíceis, mas com rumo definido. Atravessam aquilo que me faz entender como um estreito ( chamam-lhe hoje a Beríngia). Tantos milhares de anos se passaram...ouvi também contar que meu povo poderá provir de Europeus e Africanos que sulcaram o Atlântico,ou de Lehi e Nefitas (como descreve o livro de Mómon),ou da Atlântida,Lemúria...

Lembro-me de ter ouvido contar por meu Avô ,que cedo despertou para as tarefas espirituais que, há muito e muito tempo, vagas de povos provenientes de vários locais e em tempos tão diferentes, originaram meus antepassados e que se cruzaram com populações que já existiam para lá do esterito. Espalharam-se por vários locais da América do Norte, Central e Sul.
Eram nómadas ou semi-nómadas, mas alguns destacaram-se por terem formado civilizações assentes numa estrutura organizada (cidades e estados), no Norte do rio Mississipi, no México,nos Andes....

Tão grande Nação se criou, com tradições que ainda fazem bater o coração da Grande Mãe, que fazem as aves gritarem a liberdade, os lobos cantarem na noite ao som do luar, os lagos, rios e riachos soltarem os seus lamentos, a montanha chamar o Grande Espírito....numa conexão Universal , num ir e vir constante entre o Ocidente e o Oriente buscando o auto-conhecimento, o equilibrio e harmonização com a Criação...

AS CRÓNICAS DE PAGIC

PAGIC saúda os Três Mundos e a Vós.
Caminhei , Caminho e Caminharei ...
Sobre esta Fogueira que abraço vou-me Transformando e neste Fogo vou queimando o que me destrói : medos , fixações , orgulho ...
Uno-me ao Criador , à Mãe Terra , ao Entendimento , à União ...
QUE A MINHA ALMA VOE , NESTAS "PALAVRAS DE FOGO" ...